Anfip repudia declaracões que afetam Receita Federal

ANFIP repudia declarações que afetam Receita Federal

 11 de março de 2020

Em mais uma trágica declaração pública, o presidente Jair Bolsonaro, em transmissão ao vivo em uma de suas redes sociais, afirmou que a “Receita Federal atrapalha o desenvolvimento do Brasil em algumas áreas”. A declaração fazia referência a uma reunião com acionistas, chairmans e CEOs dos maiores grupos empresariais do país, em que participou na quinta-feira (5/3), oportunidade em que ouviu as demandas do setor.

A ANFIP lamenta que o presidente da República, que deveria, na oportunidade, tratar de uma reforma que há tempos é necessária, a reforma do sistema tributário, impute ao órgão fiscalizador e arrecadador federal a responsabilidade pelos problemas “vividos” pela cúpula do setor empresarial do país. Apesar de não ter detalhado quais pontos foram abordados na reunião, é importante registrar que os resultados apresentados pela Receita Federal têm se mostrado cada vez mais consistentes. Em 2019, primeiro ano de sua gestão, a arrecadação atingiu a marca de R$ 1,537 trilhão, 1,69% maior em relação a 2018.

O resultado apresentado, é preciso alertar ao presidente, foi possível em decorrência do eficiente trabalho dos Auditores Fiscais que, mesmo com quadro defasado de servidores, com condições de trabalho pendentes de modernização e com a redução drástica do orçamento da Receita Federal para investir em sua própria atuação, conseguem imprimir qualidade a todas as atribuições legalmente impostas.

A ANFIP vem a público manifestar repúdio a mais esta declaração. Ao mesmo tempo em que destaca, com orgulho, todos os resultados apresentados pelos servidores da Receita Federal, especialmente os Auditores Fiscais, na proteção do Estado brasileiro ao garantir que a legislação tributária seja cumprida com respeito a todos os cidadãos, em benefício de toda a sociedade.